Prefeitura paga ao Pnud primeira parcela de consultoria para revisão do Plano Diretor


O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) recebeu a primeira parcela do pagamento pela consultoria que prestará na revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental (PDDUA) de Porto Alegre.

O valor - R$ 5.503.041,46, com dada de empenho de 18/02 e liquidado em 21/02 com recurso livre da administração direta - corresponde a 50% do pagamento previsto no termo de cooperação técnica firmado em dezembro passado com a Prefeitura de Porto Alegre. O término do contrato está previsto para 31/12/2021.

Nesta terça-feira, dia 03/03, foi informado aos integrantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano Ambiental (CMDUA) da disponibilidade do documento para consulta no site da Prefeitura. O termo também é assinado pela Agência Brasileira de Cooperação, que intermediou a relação entre a Prefeitura e o Pnud e é responsável por acompanhar o desenvolvimento do projeto.

Conforme o documento, cabe ao Pnud prestar assessoria técnica, participar da supervisão, acompanhamento e avaliação dos trabalhos executados, colaborar com especialistas do seu quadro ou contratar consultores para atender às solicitações da Prefeitura, dentre outras. Ao Executivo Municipal cabe funções como avaliar a obtenção das metas, coordenar e supervisionar as equipes técnicas.

O valor total do projeto, em dólares, é de US$ 2.575.697,86 e a conversão a R$ 4,263 considera a cotação da moeda quando da assinatura do termo de cooperação técnica, em dezembro de 2019.

Vista de Porto Alegre. Foto: Maria Ana Krack/PMPA
Com o título "POA 2030, Inovadora, Integrada, Resiliente e Sustentável", o projeto tem como objetivo "promover o desenvolvimento urbano integrado e sustentável do Município através do fornecimento de subsídios para a elaboração da Revisão do Plano Diretor de Porto Alegre, tendo como base de referência os princípios da Nova Agenda Urbana e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, com foco no ODS 11".

pensar a cidade é um projeto independente e expressa o interesse que a jornalista Bruna Fernanda Suptitz tem por temas relacionados à cidade e a vontade de fazê-los chegar a mais pessoas por meio do jornalismo

Comentários

  1. Me parece bastante dinheiro e não tenho clareza sobre a contrapartida. O contrato está disponível na Prefeitura? Com certeza PNUD tem muito o que acrescentar, mas se a PMPA está quase falida, me parece estranho tanto dinheiro para consultoria.

    ResponderExcluir
  2. meu deus, mas eh muito dinheiro....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas